NOVOS REGISTROS DE ARMAS TRIPLICAM DE 2018 A 2020

Desde que Jair Bolsonaro (sem partido) assumiu a Presidência, em janeiro de 2019, o mercado de armas de fogo aqueceu. Levantamento do Poder360 mostra que números de novos registros de armas e de importação de pistolas e revólveres triplicaram de 2018 para 2020. Em 2020, novos registros de armas junto à Polícia Federal bateram o recorde da série histórica, que começou em 2009. Os dados de janeiro a novembro deste ano (168.019) já superaram os de todo 2019 (94.064). Eis a íntegra (321 KB) dos dados da PF –que vão até novembro de 2020. Antes de Bolsonaro assumir, o aumento anual de novos registros não ultrapassava 40%. De 2018 (foram 51.027 novos registros) para 2019, houve crescimento de 84%. Do ano passado para os 11 primeiros meses deste, a alta foi de 79%. Em comparação com 2018, os números de 2020 já triplicaram e podem aumentar ainda mais quando os dados de dezembro forem divulgados. Especialistas ouvidos pelo Poder360 destacam que desde que Bolsonaro chegou ao Planalto houve uma flexibilização nas leis sobre armas. Isso estimulou o mercado. O pesquisador do Núcleo de Estudos sobre Violência e Segurança da UnB Welliton Caixeta Maciel afirmou que “existe um lobby muito forte da indústria armamentista“. “Esse lobby vem sendo construído há muito tempo no Congresso e, com o atual governo, se viu favorecido“. Leandro Piquet Carneiro, professor da USP e pesquisador sobre políticas de segurança pública, disse que o aumento no número de novos registros de armas ocorreu pela “desorganização do ambiente regulatório que o governo Bolsonaro tem promovido“. Segundo ele, o governo enfraqueceu as regras do processo de compra e de registro de armas. “Hoje é mais fácil comprar uma arma. A sociedade perde muito com isso“. “O que a gente tem observado é uma estratégia política, uma política de governo, no sentido de ceder a esse discurso armamentista e com isso facilitar o acesso ao porte de armas. Isso é perceptível em vários momentos, as arminhas na mão e as várias normativas“, diz Maciel.

Você pode gostar...

%d blogueiros gostam disto: